Os delírio de consumo

18 dez

Tema recorente aqui no blog, minha vida financeira entrará para a lista de metas a serem cumpridas no próximo ano.

Sim, percebi que ninguém pode gastar da forma que eu gastava e ficar impune. Portanto, bora resolver logo isso e seguir com a vida.

Apesar dos pesares, vejo uma evolução no meu comportamento. Antes eu era a garota que nem via saldo bancário, e não fazia ideia de quanto devia. Hoje eu recebo meu saldo bancário por SMS toda semana. O banco também me ajudou, com sua super generosidade acabou com meu cheque especial e me liga quase diariamente para que eu cubra logo meu negativo e pague minhas contas.

Acho que se posso ajudar alguém que leia isto e que esteja pasando pela mesma situação as dicas são:

1) Encare o problema de frente. Saiba quanto você deve e tente negociar o mais rápido possível.

2) Estabeleça metas reais. Quanto mais rápido você se livrar da dívida, mais feliz será.

3) Não, você não precisa comprar tantas coisas para viver. Nestas horas o desprendimento é fundamental.

4) Relaxe, todo mundo erra na vida. Você não vai ser a primeira e nem a última, mas saiba que você pode se tornar uma pessoa livre, e isso, não tem preço.

Os próximos meses serão duros e sei que tenho que manter uma disciplina espartana. Mas vamos lá. Cabeça erguida e a consciência de que estou, literalmente, pagando pelos meu erros.

Existem sempre duas formas de se aprender uma lição, desta vez foi da forma mais dolorosa.

Outras metas em vista para 2013, se o mundo não acabar, mas ficarão para o próximo post.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: