Arquivo | junho, 2011

A arte de ficar sozinha

26 jun

Eu nunca morei sozinha, apesar de ser uma vontade desde que eu era pequena. Achava que simbolizava minha independência.

Mas nunca morei. Saí da casa dos meus pais para morar com meu namorado que se tornou meu marido.

Porém sempre tive curiosidade de saber como é. E cá estou. O marido viajou e eu fiquei. Achei que fosse ser pior, mas precisava de mais tempo para achar natural. Mas não, obrigada.

Foram 4 dias sozinha. 4 dias tranquilos, é verdade. A preocupação e excitação em estar sozinha foi maior do que a própria condição da solidão. Não me senti deprimida, menos mal.

É claro que a saudade cai matando, a hora de ir dormir é estranha, mas nada que seja realmente ruim.

Só que termino o feriadão achando que preciso comprar um cachorro. Acho que teria sido mais legal.

Anúncios

Gente Chata

16 jun

Tem gente que é chata né?

Eu tenho minha cota de não gostar de pessoas em geral e acreditem, não é pouca coisa. Pra eu gostar tem que ser de verdade, não pode ser mais ou menos.

Felizmente (ou infelizmente) tenho um excelente faro pra identificar gente dissimulada. O bom é que sei logo quem a pessoa é, o chato é que ninguém acredita até que a dita cuja apronte pela terceira vez (porque as primeiras sempre são perdoadas).

Quando não estão fazendo os outros de otários os dissimulados são chatos. Sabe aquela voz insistente no seu ouvindo falando sobre um assunto que você não tem a menor vontade de saber?

Eu sei.

Se você também conhece uma pessoa assim fica a dica: não adianta contar para os outros porque eles não acreditarão. Não adianta bater de frente com a chatonilda porque ser dissimulado não quer dizer ser inteligente e ela não vai entender (ou vai fingir que não entende) que você não gosta dela.

Então, siga a sua vida e finja que esse tipo de gente não existe, mas mantenha-se em alerta.

Zona de conforto

14 jun

Tem horas que a gente tem que ter coragem pra sair da nossa  zona de conforto.

As vezes a nossa vida está muito tranquila, tranquila até demais. E vem um bichinho dentro da gente com sede de novas aventuras, novos desafios. E isso vai crescendo dentro de você. Até que um dia a oportunidade surge e você tem que considerar todos os aspectos que envolvem esta mudança.

No final, com a decisão tomada. você nunca vai ter absoluta certeza de que vai dar certo, isso só o tempo dirá. Arriscando ou não, a decisão é sua.

Hoje eu optei por sair da minha zona de conforto. Foi uma decisão muito desejada e muito difícil ao mesmo tempo. Mas sair da zono de conforto trás crescimento e é isso que eu procuro.

Espero estar tomando a decisão certa. Não só por mim, mas para quem conta comigo hoje e contará amanhã também.

Que venham novos desafios !

 

 

Suspenso no ar

6 jun

Sabe aquela sensção de que sua vida está suspensa no ar?

Me sinto como aquele efeito de Matrix

Então, eu sei. Aguardando muitas resoluções, fazendo muitos planos e tendo que esperar, porque na vida nem tudo, infelizmente, depende de mim.

Nessas horas fico igual ao Pedro Pedreiro do Chico Buarque, ou igual ao “perdidos no Espaço” da Legião.

“Ficamos suspensos, Perdidos no espaço.”